Publicidade

Seja bem vindo
Nova Fátima,01/03/2024

  • A +
  • A -

"Aumento de 2,7% nos Casos de Meningite na Bahia em 2023 diz Sesab"


Foto Divulgação

Os casos de meningite registrados na Bahia, de janeiro a 2 de setembro deste ano, mostram um aumento de 2,7% em comparação ao mesmo período do ano passado. Até a semana epidemiológica 35 (27/08 a 2/09), foram confirmados 294 casos, enquanto no ano anterior foram 286. No entanto, a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) afirma que esse índice está dentro do esperado, mas destaca a importância de incentivar a vacinação como medida preventiva. Até o dia 2 de setembro deste ano, foram notificados 628 casos na Bahia, com 50 óbitos, representando uma taxa de letalidade de 17%.

No mesmo período de 2022, foram notificados 595 casos, dos quais 286 foram confirmados como meningite. Os óbitos relacionados à doença totalizaram 59, com uma letalidade de 21%. Vânia Rebouças, coordenadora do Programa Estadual de Imunização, esclarece que dos 294 casos confirmados neste ano, 129 foram causados por meningites bacterianas, 61 por meningites virais, 16 por outras causas, como fungos ou traumas, e 88 casos não foram especificados.

A cidade de Salvador lidera em número de casos na Bahia, com 96 registros, seguida por Vitória da Conquista (20) e Feira de Santana (9). Além disso, foram registrados sete casos em Lauro de Freitas, seis em Simões Filho e cinco em Mata de São João.

A meningite é uma doença que provoca inflamação nas meninges e é endêmica, ou seja, está presente em nosso território e pode ser causada por diversos agentes, incluindo vírus, bactérias, fungos e outras causas não infecciosas, como traumas.

Vânia Rebouças, coordenadora do programa, destaca que as meningites bacterianas tendem a ser mais graves, embora as meningites virais também possam ser sérias. No entanto, as meningites bacterianas são mais preocupantes devido à alta taxa de letalidade.

É fundamental que os municípios estejam vigilantes, uma vez que a meningite é de notificação obrigatória. Em casos de suspeita de meningite causada, por exemplo, pela Neisseria meningitidis, é essencial realizar a quimioprofilaxia dos contatos, ou seja, administrar antibióticos aos indivíduos que estiveram em contato com o paciente diagnosticado com meningite, como destaca a coordenadora Vânia Rebouças.

No final do mês passado, uma paciente de 24 anos foi diagnosticada com meningite bacteriana em Alagoinhas e o caso está sob investigação da Vigilância Epidemiológica de Alagoinhas (Viep). No início deste mês, um bebê de 1 ano faleceu devido à meningite bacteriana em Feira de Santana.




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login