Publicidade

Seja bem vindo
Nova Fátima,01/03/2024

  • A +
  • A -

Foi estranho, diz Marina Ruy Barbosa sobre a experiência de ser testada para ganhar um papel

A série, recém-lançada pelo Globoplay, em parceria com a Sony e a produtora Floresta, tem como ponto de partida a chegada de três famosos criminosos europeus


Foi estranho, diz Marina Ruy Barbosa sobre a experiência de ser testada para ganhar um papel Marina Ruy Barbosa — Foto: Brazil News/Roberto Filho

Para interpretar uma garçonete sexy e ambiciosa na série
"Rio Connection", Marina Ruy Barbosa precisou se submeter a um
expediente incomum em seus 19 anos de carreira. Uma das poucas atrizes da Globo
que ainda mantém contrato longo e de exclusividade com a emissora -e muitas
vezes disputada pelos autores e diretores para os personagens centrais- ela
teve de se submeter a testes para o papel.

"O Mauro [Lima, criador e diretor do projeto] falou
para mim da personagem, eu me empolguei de cara porque era diferente de tudo
que já tinha feito", conta à Folha de S.Paulo. "Fiz o teste para a
Sony me aprovar. Foi estranho e fiquei na maior expectativa, naquela coisa:
será que eu vou passar no teste? Não vou?".

Ela não esconde o ineditismo da batalha por uma vaga, algo
que tantos atores conhecem tão bem. "Foi uma coisa muito nova para mim,
mas queria muito esse trabalho".

A série, recém-lançada pelo Globoplay, em parceria com a
Sony e a produtora Floresta, tem como ponto de partida a chegada de três
famosos criminosos europeus -Tommaso Buscetta, Fernand Legros e Lucien Sarti-
ao Rio de Janeiro da década de 1970.









Marina precisou atuar em inglês e, para isso, fez um
intensivão do idioma em Los Angeles, Estados Unidos, há dois anos, quando soube
da produção. Além de gravar em uma língua não nativa, ela teve que dublar as
cenas de Ana em português, e ainda cantar. "Foi tudo um desafio",
admite.




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login