DEVOTOS LOTAM RUAS DO CENTRO HISTÓRICO DE SALVADOR EM HOMENAGEM A SANTA BÁRBARA E IANSÃ

Por Agnaldo Rios 04/12/2017 - 19:51 hs
Foto: Henrique Mendes/G1)

Os devotos de Santa Bárbara, para católicos, e a orixá Iansã, aos religiosos do candomblé, se reuniram desde o início da manhã desta segunda-feira (4), enfrentando sol forte e calor, no Largo do Pelourinho, em Salvador, para homenagear a santa.

A programação começou com alvorada de fogos, seguiu com uma missa campal e terminou com uma procissão até a sede do Corpo de Bombeiros.  A festa marcada pelo sincretismo religioso abre o calendário das festas populares na capital baiana, que ainda inclui os festejos de Nossa Senhora da Conceição, Bom Jesus dos Navegantes, Senhor do Bonfim, Lavagem de Itapuã e a festa de Yemanjá.

Foi às 5h que, com uma alvorada de fogos, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, no Largo do Pelourinho, foi aberta para os fiéis, que foram até a imagem da santa, no altar, para orar, prestar devoção e agradecer às graças alcançadas.

Do lado de fora da igreja, os religiosos vestidos de vermelho e branco se concentraram à espera da missa campal, que acontece em um palco montado em frente à sede da Fundação Casa de Jorge Amado.  

Uma delas foi Noelice Lemos, que estava acompanhada da filha, Noemi. As duas se emocionam ao contar da história de devoção à santa e à orixá. "Eu sou devota há muitos anos. Eu era garota quando uma senhora me abordou e me disse que eu era de Iansã. Minha filha está curada por causa de Santa Bárbara. Ela passou por várias cirurgias de intestino e está curada", conta Noelice. 

Noemi diz que, no ano passado, depois de passar por quatro cirurgias para tratar um problema de saúde no intestino, ainda se preparava para fazer o quinto procedimento cirúrgico, quando recebeu a notícia de que estava curada e não precisaria mais fazer uma nova cirurgia. 

Ela também se refere à cura da doença como uma graça alcançada. "No dia que soubemos, acendemos uma vela e ficamos muito emocionados", lembrou.

Informações do G1 Ba