TRAGÉDIA EM RIACHÃO DAS NEVES: MULHER É ENTERRADA VIVA POR ENGANO. CIDADE ESTÁ EM CHOQUE

Por Agnaldo Rios 10/02/2018 - 17:46 hs

Uma família de Riachão das Neves alega que uma ente-querida foi enterrada viva há 12 dias atrás. A família acredita que ela não estava morta, mas sim, em um estágio de catalepsia. A mulher estava internada no Hospital do Oeste com problemas respiratórios, e foi constatado o óbito que foi emitido pelo hospital onde a mesma estava internada.

Segundo informações, a família acredita que a mulher filha de Dona “Begue” estava viva dentro do caixão, uma mulher que mora vizinha ao cemitério ouviu gritos de socorro. Ainda segundo informações a mãe da vítima sonhava que a filha estava viva. Nesta sexta-feira (9), familiares e moradores foram até o cemitério e abriram a gaveta da sepultura da vítima e se depararam com uma cena perturbadora.

Ao abrir o caixão o corpo estava de bruços e o nariz e os ouvidos estavam sem os algodões, e a mulher estava com as mãos arranhadas. Por conta disso provavelmente a Justiça solicitará um novo exame de necropsia pelo Instituto de Medicina Legal (IML).

O que é catalepsia

É um distúrbio que impede o doente de se movimentar, apesar de continuarem funcionando os sentidos e as funções vitais (só um pouco desaceleradas). O ataque cataléptico pode durar de minutos a alguns dias e o que mais aflige quem sofre da doença é ver e ouvir tudo o que acontece em volta, sem poder reagir fisicamente.

As causas, porém, ainda são um mistério, apesar de não faltarem hipóteses e especulações. Embora os avanços médicos tornem cada vez mais raros os casos de catalepsia, em que a vítima é tida como morta e enterrada, há evidências de alguns acontecimentos reais. Informações do Blog do Marcelo.

Veja mais aqui