NOVA FÁTIMA: JOVEM DA CIDADE GANHA A VIDA EMPURRANDO CARRINHO, VENDENDO DE PORTA EM PORTA EM CIDADE DO RIO DE JANEIRO

Por Agnaldo Rios 12/01/2018 - 12:25 hs

Uma jovem nascida na Rua Ângelo Soares na cidade de Nova Fátima, filha do saudoso Luciano e dona Dalva, passou por cima de todos os preconceitos em busca de um sonho. Com 20 anos de idade, Kássia Marinho resolveu ir morar no Rio de Janeiro, lá conheceu um carioca com quem se casou e vive até hoje, o marido que a mais de 20 anos trabalha como camelô de porta em porta inspirou a jovem que hoje trabalha no mesmo ramo. Hoje com 32 anos de idade Kássia vive bem, com conforto e ganha à vida vendendo móveis e utensílios do lar em um carrinho de duas rodas na cidade de Duque de Caxias no estado do Rio. Jovem e bonita, ela não se incomoda de empurrar um carrinho que até pouco tempo só era visto como serviço para homens, ela carrega um catálogo com fotos dos produtos que vende em porta em porta.

Goby Rios- É diferente ver uma mulher empurrando um carrinho pelas ruas.

Kássia- Sim sou à mesma que vive em frente ao espelho tirando selfies,que pra muitos não faz nada além disso, que pra muitos é patricinha, que pra muitos não deve fazer nada em casa e na vida.

Goby Rios- porque você publicou uma foto empurrando um carrinho no seu facebook, coisa que não normal para uma mulher?
Kássia- Porque  foi através disso que hoje tem um lar confortável, que através disso não tenho do que reclamar, porque  é muito fácil criticar alguém apenas pelo que ver no face e etc, tenho muito orgulho de onde eu vim é muito orgulho de ser o que sou.
Goby Rios- a quem você deve o sucesso que tem na vida?

Kássia - Eu só tenho a agradecer a Deus por  tudo que ele fez na minha vida e pelo que vai fazer, porque  mesmo eu não merecendo, ele permanece fiel a mim, mesmo eu sendo falha ele não me desampara jamais.
Goby Rios- esse trabalho seu é por falta de opção?

Kásia - Não pense que é falta de opção não,eu amo o que faço e faria tudo de novo e mesmo não empurrando o carrinho mais, eu jamais esquecerei de como eu comecei,nunca esquecerei de onde eu vim, e quando me encontrar não me pergunte até quando eu irei viver assim, porque  para mim  não é um sofrimento é uma alegria fazer o que gosto, isso  não tem preço, e sou   bem renumerada por isso.

Goby Rios- você acha que fez a escolha certa?

Kássia - Eu sou feliz por fazer minhas escolhas e através delas hoje eu posso dizer “eu venci”,eu consegui e o melhor de Tudo isso, eu tenho Deus do meu lado porque sem ele não somos nada.